em
Por que resolvi largar a faculdade

Por que resolvi largar a faculdade

Fuck School

Tudo, relativamente tudo que aprendi sobre desenvolvimento web foi sozinho. Nunca fiz curso pra nada, sempre fui de ficar fuçando nas coisas para tentar descocbrir como elas funcionavam, e com HTML e CSS não foi diferente.

Foi assim que nasceu esse blog, através da necessidade de aprender coisas novas, que acabou se tornando um canal de aprendizado para vários desenvolvedores. Mas não bastava eu ser um autodidata, eu precisava de um diploma para atestar meus conhecimentos para a sociedade.

Foi então que no ano passado resolvi iniciar o curso de Web Design, foi onde começaram os pesadelos. Vocês sabem o que é lidar com professores totalmente despreparados? Já mostrei a vocês uma vez a minha indignação sobre a qualidade do ensino superior no Brasil, e não pensem que depois disso não corri atrás da coordenação do curso procurando alguma solução, que foi em vão.

Para vocês terem idéia de como a coisa era tão feia, um belo dia o professor nos pediu para desenvolver um logotipo, lá estava eu aplicando meus dotes quando o bendito me pega para conversar e me diz o seguinte:

Legal esse logo que você está fazendo. Eu mesmo estou fazendo um logo para um cliente, já fiz 35, agora que estou chegando no que ele quer.

Fora outros acontecimentos que ocorreram que me deixaram abismado com o curso e me fizeram cursar somente 2 semestres e agora estudar por conta própria. Se é para ir para a faculdade somente para encher linguiça e ficar jogando meu dinheiro fora, prefiro ficar em casa no Twitter que eu aprendo muito mais.

Aposto que existem várias pessoas nessa mesma situação, na dúvida se largam ou não da faculdade. Querem meu conselho? Façam o que eu falao mas não façam o que eu faço.

Comentários

  1. bem sobre a qualidade do ensino superiro no Brasil é relativo voc/~e falar mal. Mesmo sm estrutura tive um excelente ensino na federal do ES, talvez escolher um estácio da vida , ou qualquer outras unigrub tenha esse tipo de resulvados, se tivesse procurado uma melhor talvez não tivesse tido esse problema.

    Você sabia que depois dos asiatico, o Brasil se destaca em formação de profissionais para o mercado externo.

    Talvez seja pela escolha de uma boa universidade.

    Universidade não é apenas um canudo, é muito mais do que isso, s você entrou com essa cabeça, é lógico que isso iria dar errado.

    por cafeverde — Responder
    1. Eu nao concordo, fiz Estácio e os meus professores lecionavam na PUC-RJ, UFF e UERJ (Todos tinham gabarito). Fora isso, acho que os alunos tem obrigação de procurar outros meios para melhorar ou completar o que não aprendeu na faculdade.

      Nao adianta ir pra faculdade achando que eles vao ensinar o que a gente ve nos artigos de toda blogosfera. Na minha opiniao, fazer um curso superior vai muito além do conteúdo e outra, eu já ouvi essa história que o professor é isso e aquilo mas não se esqueça ele é PROFESSOR e merece o todo respeito. Ser humilde e reconhecer que vc não é a ultima bolacha do pacote faz parte da formação de um bom profissional.

      Espero que este comentário não seja moderado!

      Abraço a todos!

      por Joao — Responder
      1. Concordo com o João. Entrar na faculdade e esperar que se aprenda tudo, isso não existe; o aluno tem que ter a mente aberta e buscar sempre aprender, afinal, conhecimento não ocupa espaço.

        por Fernando
      2. Concordo com o João,
        escolher uma boa universidade vai fazer toda a diferença.

        por Rafael —
      3. Gabarito?? desde quando isso quer dizer algo??
        Tenho professores com mestrado, doutorado e os cambal.. mais e dai??
        isso não quer dizer nada.. um diploma só significa que você concluiu um curso mas não quer dizer que você tenha aprendido.
        não sei se vocês se lembram mais tem muita gente que cola sabiam???
        tenho uma professora que disse que ia pagar para num sei quem fazer um TCC pra ela por que ela não queria aprender java..(ela da aula de matematica).. ou seja ela vai se formar.. mais não tem conhecimento..

        Um dos maiores problemas das pessoa é acreditar que a faculdade ou universidade que seja vai ensinar algo realmente..

        Ela malemá da uma introdução.. tudo muito basico..

        Fazer curso superior é só para você convencer de maneira mais facil as pessoas que não pensam que você sabe fazer algo..as vezes até não sabendo..

        por Tiago —
      4. Ví o comentário infeliz do Thiago sobre curso superior. Diz uma máxima do direito que “contra fatos não há argumentos”, então, leia este artigo: http://www.universia.com.br/carreira/materia.jsp?materia=19243
        O Brasil para deixar de ser um país em desenvolvimento precisa aumentar o número de “engenheiros”. Entenda por isso pessoas com formação superior pois analistas de sistemas, por exemplo, entram nesta conta. Normalmente as pessoas que não dão valor ao curso superior não tem curso superior ou fizeram um curso superior ruím (para toda regra há exceções). A discussão aqui não deveria ser se é necessário ou não fazer curso superior. A necessidade existe. Isso é fato! O que se deve discutir é a qualidade dos cursos superiores. Uma das instituições onde trabalho encampou cursos de uma outra que foi reprovada pelo MEC! Isso acontece todos os dias! Ouvi do pastor de minha igreja a frase: “texto fora de contexto é pretexto” e esse exemplo se encaixa aqui. Quando criticar um professor, veja o contexto no qual ele está enquadrado. Um colega meu trabalhava em uma instituição que foi incorporada por uma grande universidade particular, com mais de 20 campi! Sabe quando ele recebeu o salário de março? Quase dia 25 de abril!!!! Minha irmã trabalhou 3 anos numa universidade numa cidade próxima daqui de Ribeirão Preto. Eles pagavam um valor hora/aula excelente mas, não depositavam na conta, ou seja, pagavam no hollerith mas não em espécie, atrasavam 2, 3 meses e, quando ela saiu descobriu que não haviam depositado o FGTS dela. O processo rola na justiça há 5 anos. Não critique o professor. Se você aprendeu algo na vida, se você sabe ler este comentário foi graças a um professor ou professora. É preciso ver que esta profissão (sim é profissão e não quebra galho) é uma das mais honrosas que existe. Eu me considero um educador, estudei para isso e ainda estudo. Sou Bacharel em Análise de Sistemas e como queria lecionar, fiz o curso de complementação pedagógica, depois Mestrado e Doutorado. Quero fazer Pós-Doutorado em breve e garanto a vocês que não é fácil! Venho de uma família pobre mas dos três filhos de meus pais, 2 já são doutores. Para concluir porque me alonguei demais, fazer um curso superior é como tomar a pílula vermelha de Matrix e descobrir que o mundo não pe tão bonito, aprender a ser mais crítico ou não fazer e tomar a pílula azul. Tudo isso é pra pensar na cama, reflitam sobre o ensino e não sobre quem ensina, sobre quem aprova cursos e faculdades sem condição e não quem precisa trabalhar para ter uma vida mais digna (sem contar que o IR leva boa parte). Bom final de semana a todos

        por Prof. Dr Alexandre L. Rangel
      5. Com total certeza, a faculdade e cursinhos por vão penas mostras os caminhos existentes, se tu queres aprender algo q siga um dos caminhos sozinho!!!

        por Alexsandro
      6. e o que é uma boa faculdade ??

        Abandonei a FATEC que tem nome e não me arrependo, ela não me acrescentou muita coisa.

        A única coisa que sinto falta é o grande network, mas blz.

        por Marcio
      7. Apoiado.

        por FilipeMtro
  2. Um dos motivos que me fez larguar a faculdade foi quando o professor disse que os grandes portais usam tabelas.

    por Lucas — Responder
    1. pior e ver gente nao formada usando termo tableless, faculdade não e pra ensinar html ou css, e pra ensinar teorias, o resto vc aprende na pratica, vcs procuram uma universidade com intuito de aprender coisas de cursos

      por cafeverde — Responder
  3. Eu estou cursando atualmente um curso de análise e desenvolvimento de sistemas, a sensação é a mesma que a tua. Eu não diria professores despreparados, mas sim preparados para o século errado, esqueceram de evoluir. Numa das disciplinas, Programação para Internet I, quando o professor começou a ensinar a fazer a diagramação da página em tabelas, eu levantei e fui embora. Não sem antes ouvir pérolas do tipo: “AJAX é uma classe PHP” e “Fazer site com tabelas dá menos problema e é mais rápido”.

    Nossas faculdades ainda não estão preparadas para esse novo mercado, infelizmente

    por Henrique Boaventura Responder
    1. Caracas brother!! eu no seu lugar ficaria traumatizado!

      por FilipeMtro Responder
    2. Pois quando fui fazer curso superior de Dev para Web em “Programação I” era ensinado COBOL.

      por Wicttor — Responder
  4. meu peixe.. eh complicadissimo essa situacao,
    eu mesmo penso todos os dias, mas quando procuramos algum emprego FIXO, e sustentavel, nos pedem um CANUDO, isso que atrapalha.
    se tivessemos um ensino SHOW de bola nao iriamos precisar nos preocupar, eu curso ciencia da computacao e fico sempre.. com um pe do lado de fora e outro do lado de dentro da facudade.
    conhecimento se tem disponivel na internet.(gracas a Deus)
    SUCESSO pra vc!

    por @vtorves Responder
  5. infelizmente, o que conta hoje é mesmo o diploma, porém penso igual a você, e acho que é por isso que eu não começei faculdade alguma. Pois com a internet hj, se aprende muito mais compartilhando com outras pessoas, do que aprendendo com algum “seres” que se dizem professores, mais muitas vezes não sabem é po$%¨2 nenhuma.

    por Kayan Responder
    1. na internet tod mundo se denominar especialista em algo, e a maioria das pessoas aprendem algo errado, na internet o ignorante se torna genio com apenas um post

      por cafeverde — Responder
  6. Olha Pedro eu penso como você.

    Também aprendi mais de 90% do que sei sobre webdesign sozinho e também larguei a faculdade após 2 semestres frustrantes, com professores despreparados, mensalidade cara e péssima estrutura de apoio. Concordo 100% contigo.

    Infelizmente o mercado de trabalho pensa diferente de nós. Recentemente fui selecionado para trabalhar sob CLT como webdesigner, salário acima dos 4 dígitos, projeto interessante e desafiador. Os managers se encantaram com meu portfólio e a entrevista foi um sucesso.

    Quando meu cadastro foi encaminhado para o RH fui sumariamente excluido do processo de seleção por não ter curso superior!

    Imaginem o tamanho da frustração! Chegamos a realizar uma pequena comemoração na minha casa devido a essa oportunidade, eu já tinha encomendado um MacBook de uma prima que mora no EUA e tudo!

    Fora essa oportunidade, já perdi contratos com a Infraero e com o MinC pelo mesmo motivo.

    Estou cursando desde o ano passado, um curso a distância de tecnólogo em marketing.

    O curso é ridículo, dá pena ver minha grana e tempo serem desperdicados assim, mas o mercado exige e não abre concessão.

    por aquiles_mcdg Responder
    1. Extremamente Frustrante

      por FilipeMtro Responder
    2. claro, que moleza, procura o caminho mais facil.
      Hoje poucas pessoas se matam para entrar num a federal pois sempre tem uma estacio da vida oferecendo o curso maginificos montados em 3 semans e com 2 anos de experiencia.
      Quem procura o caminho mais simples, constuma se complicar depois

      por cafeverde — Responder
      1. Estudo em Universidade Federal, uma das melhores do Brasil e não ensina NADA, É CHEIO de picaretas, uma decepção, não achem que federal é melhor pq NÂO È.

        por Lucas —
      2. Fiz 4 períodos Administração na UERJ, umas das melhores faculdades do Brasil, Percebi que ADM não era o que eu queria e saí da faculdade.

        Depois de um tempo fui fazer engenharia da computação na Estácio, não ví grandes diferenças.

        Todas as faculdades são uma merda, para a pessoa aprender ela tem que estudar em casa, todos os dias se for possivel, E a faculdade só atrapalha isso, pois ficam nos atolando de trabalhos e conteúdos inúteis que nos fazem ficar sem tempo de pegar os livros e estudar o que realmente importa.

        Todos os seus comentários na verdade são problemas com seu ego, provavelmente se sente superior aos outros porquê fez faculdade federal e isso é a razao da sua vida, então quando alguem expõe a verdade, você sente como se fosse um xingamento pessoal.

        Se contente com o fato de que você ter feito uma federal não te faz melhor do que ninguem, qualquer um que pegar livros e estudar seriamente pode ser melhor que qualquer um, tendo canuno ou não.

        por Pietro —
    3. Uma duvida cara,

      No seu caso, o curso que era exigido para que vc fosse contratado era um curso na area? ou vc so precisava ter graduação em qualquer coisa?

      por Luis Gustavo Responder
    4. Cara, passei pelo mesmo perrengue, por 2 vezes. E ainda ouvi “poxa se vc tivesse FORMAÇÃO EM QUALQUER ÁREA…”

      Ou seja, a formação superior que a maioria das empresas pedem, não é para que elas tenham certeza que vc é qualificado, mas somente por que existe um vicio ou de certa forma uma moda de que seus funcionários seja “nivel superior”.

      por Charles Veiga Santos Responder
  7. Concordo plenamente quando diz que na maioria dos “cursos” de desenvolvimento web e afins, grande parte dos profissionais chamados “professores” não tem preparação…

    Na minha faculdade, por exemplo, fui convidado a participar do desenvolvimento de um hotsite para a instituição e, em plenos terceiro semestre, a então professora de HTML/Javascript pergunta se seria possível fazer um link diretamente na imagem…

    Desanimado eu já estava desde o primeiro semestre, confesso. Mas continuei até o fim. De bagagem técnica, de lá só tirei 20% do que poderia ter sido, mas os colegas, amigos e contatos que lá foram feitos superaram meu investimento. E muito!

    Se você julga que não vale mais a pena, sai, mesmo, cara. Fazer uma coisa que te deixa infeliz só “pra constar” não vale a pena. Certamente é possível aprender mais sozinho, investindo o dinheiro de um curso malfeito em livros.

    Mas, sou esperançoso e prefiro acreditar que em algum lugar do Brasil, tem um bom curso de desenvolvimento web… :-D

    Abraços e parabéns pela iniciativa!

    por Tárcio Zemel Responder
  8. Nessas condições eu tomaria a mesma atitude.

    por André Amaral Responder
  9. Há 3 anos, postei sobre esse assunto no meu [hoje finado] blog. Agora que estou terminando o curso, posso dizer que foi a melhor decisão que já tomei em toda a minha vida.

    por Jader Rubini Responder
  10. Cara, foi exatamente por isso que eu larguei a facul, é foda o professor chegar para você e perguntar como você fez aquilo. Desde criança você tem aquela noção de que o professor sabe tudo e qualquer duvida você terá alguem para responder, ai chega na hora mais importante (porq pra mim, a faculdade é a hora mais importante para os estudos) o cara não sabe nada, é zuado de mai!!!

    por Raphael Santo Responder
    1. cara, faculdade não é só absover, tem que ensinar tb. não é escolinha, talvez vc não esteja preparado para o ensino superior, provavel que nunca tneha passado pela biblioteca, nun ca tenha feito uma extenção.
      Se vc acha que i a faculdade e ficar preucupado apenas com que professores os professores falam vc não fez faculdade ,vc fez um colegio de ensino superior.
      eu não fui a facu aprender html e nem desenhar , aprendi teorias de cores, teorias da publicidade, marketing digital entre outros.

      por cafeverde — Responder
    2. Raphael,

      Sócrates disse “só sei que nada sei”. Não é vergonha dizer que não sabe algo, vergonha é dizer que sabe sem saber. Ninguém tem obrigação de saber tudo! Eu ainda não tive tempo de estudar CSS3 nem HTML5. Tenho lido e acompanhado mas não testei, não coloquei a mão na massa, sabe por quê? Porque professor as vezes tem que dar aula do que não sabe porque a instituição “pede”! Eu já passei por isso e conheço muitos colegas que já passaram também. Esperimente ir a um Neurologista para uma consulta sobre seu coração! Ele vai rir na sua cara! Só que em informática os alunos pensam que o professor tem obrigação de saber tudo. lembre-se “ninguém NUNCA sabe tudo!”.

      por Prof. Dr Alexandre L. Rangel Responder
  11. É foda o ensino no Brasil, não só para os Desenvolvedores mais em qualquer outra área. Um exemplo clássico são os curso de direito, existem milhares de faculdades que servem um conhecimento porco. Resultado? aprovação mínima nos exames da OAB. Desde o inicio do ano letivo tenho me deparado com muitos professores altamente despreparados tentando me ensinar coisas que eu já sei desde os 5 anos de idade, uma coisa eu sei, se depender de minha professora de Inglês eu estou fudido. As vezes eu imagino o que aconteceria se eu jogasse ela no meio de Nova York, com o vocabulário porco dela acho que morreria a míngua..Ensino no Brasil nem particular ta prestando, o que vale é você ser altamente esforçado no que faz, simplesmente isso vai bastar para uma carreira de muito sucesso. Abraço Pedrão!

    por Sérgio Rodrigues Responder
    1. Nossas universidades publçicas apesar das dificuldades, sao referencias, inclusive varios estudantes estrangeiros estudam aqui. Precisa se informar mais.

      Na area design e publicidade muita gente de fora vem pra ca, inclusive europeus.

      por cafeverde — Responder
  12. Concordo com você!
    Estou cursando Sistemas de Informação, estou no 3º ano, já pensei muitas vezes em parar por esses motivos… professores ruins, não aprendi muita coisa nova, no twitter aprendo mais hehe…
    Sobre o cafeverde, pode ser, eu entrei numa faculdade privada, dizem que é uma das melhores aqui, mas sinceramente, é meio ruim…
    Mas não sei se paro ou continuo, falta apenas 1 ano e meio.

    por Thiago — Responder
  13. Fiz Técnico em Webdesign e fiz parte da primeira turma do curso, ou seja, sempre curso que está começando está passando por adaptação e ajustes, com isso a didática do ensino se torna ruim. Confesso que 80% do que sei hoje aprendi com apostilas e material na internet, claro que meu técnico é um divisor de águas quando se procura um trabalho mas a minha capacitação e competência devo ao que fiquei passando horas lendo livros e tutoriais na internet. Irei fazer o curso de ciências da computação em breve e se me perguntarem: Por que ainda não começou?!(Tenho 19 anos)Não comecei porque primeiro quero me solidificar e adquirir experiência na área em que atuo e ir para a faculdade para complementar o meu aprendizado.
    Concordo com o que você fez, não digo que é o correto mas quando o meu curso estava muito ruim pensava a mesma coisa mas como era curto prazo, segui em frente.

    por Eric Hideki Responder
  14. Fiz adminstração de empresas e estou cursando web design e programação na Unisul Virutal (graduação à distância). Estou gostando do curso e aprendendo muita coisa (as disciplinas de Rede de computadores e comunicação visual p/ web são realmente ótimas), mas nem tudo é um mar de rosa. Quase desisti do curso quando chegou o material de linguagens de programação I. Sabe o que “aprendemos”? HTML c/ frames, font-face, tables, etc… Não sei o que foi pior: o conteúdo ou o nome da disciplina (Conhece alguém que “programa” em HTML?)

    por Jônatan fróes Responder
    1. Creeeeedo!! o mundo tá perdido! hehe

      por FilipeMtro Responder
  15. Olha cara, tbm sou aprendi tudo sozinho embasado nas minhas necessidades ia la corria atrás, comia alguns materiais até aprender, acho que a faculdade ela é importante mas não só pelo conteúdo, pelas experiências, network, bla bla bla, fora que depois te habilita a fazer uma pós, um mestrado e correr atrás do diploma mais tarde é complicado cara.
    Essa semana passei por algo parecido, meus colegas mesmo aprende a fazer sites com tabelas, iframe etc. eu estou cursando marketing, e parte dos conceitos que os professores passam são coisas que já era saca… ensina a galera a ser “spammer” e tal. mesmo assim acho que você deveria entrar em outro curso fazer uma pós depois ou um mestrado porque ai vc mesmo vai desenvolver suas ideias, conceitos e tal. quem sabe encabeçar algo nesse sentido.

    abraços

    por Filippe Responder
  16. Não posso opinar em relação especifica a faculdade, mais em cursos de grandes conhecidos nacionais, também me decepcionei muito com a qualidade do ensino professor que realmente não sabia o que fazia. A ponto de questionar de eu validar o HTML e o CSS se era porque eu queria ou alguma condição de onde eu trabalhava.

    Como ponto positivo considero o networking fora isso, é muito triste.

    Recomendo bastante a compra de livros, pois muitos estão acostumados apenas em foruns, blogs, etc.

    por Mauro George Responder
    1. engraçado universidade descentes recomendam o mesmo que vc.

      Recomendo bastante a compra de livros, pois muitos estão acostumados apenas em foruns, blogs, etc.

      por cafeverde — Responder
  17. É.. não há como não concordar.. O Ensino superior no Brasil tá uma vergonha mesmo, a minha história é muito parecida com a tua, abandonei faculdade porque aprendia mais sozinho(e menos incorreto)..
    Mas dae sempre caimos no velho problema, o diploma ainda é necessário.. E não basta saber, ou então mostrar que sabe, nessa porcaria de país precisa ter um papel(diploma) onde está escrito que eu passei por um “processo” para saber tudo aquilo.. Pra que isso ?
    Fora o total despreparo didático dos professores, e a falta de conhecimento também.
    Resumindo.. tive que voltar a estudar porque preciso do maldito papel!

    por Ederson Schmidt — Responder
  18. O ensino no Brasil realmente é muito complicado.
    Sou formado em Sistemas p/ Internet, e no momento estou cursando uma pós em Front-End, mas sinto que em nenhuma das faculdades que cursei a graduação e pós estão preparadas.
    Eu lembro que um dia eu estava na faculdade e o prof. abriu o powerpoint e ficou lendo o que tinha ali para todos os alunos, ai eu me pergunto, se é para ficar lendo, é melhor eu procurar um artigo na Internet que eu aprendo mais.

    por Eduardo — Responder
    1. eu nao vi ninguem de federais, puc, fgv ou qlauqer faculdade boa reclamando, sempre pessoas de unigrubs da vida. Procuram o caminho mais simples e depois ica reclamando.

      por cafeverde — Responder
  19. Tenho uma trajetória parecida (tirando a parte do Blog) e pensava como você tb. Larguei a faculdade por ter várias vezes minha inteligência agredida por professores que sabiam muito menos do que eu naquela determinada matéria e coisa e tal. Mas foi um erro que cometi.

    Nós sabemos que a faculdade não nos ensina nada, porém quem nos contrata não sabe. Quando vc está no trabalho formal, com plano de cargos e salários vc só progride com diploma. Por pior que ela seja. Vc precisa de documento, não interessa o conhecimento. Vc pode até discutir se essa regra é certa ou não, mas o fato que ela está lá e deve ser cumprida. Por isso já voltei a faculdade e já planejo a Pós, mesmo sabendo que em casa aprendo muito mais.

    Agora, a instituição de ensino faz diferença. Faculdade boas são motivantes, com professores que atuam no mercado e tem influência nele. O mesmo se aplica a cursos. Fiz cursos para certificação Adobe em uma ótima instituição de ensino do RJ por prêmio da empresa que trabalhava, fiz amigos e fui reconhecido por professores que abriram ótimos caminhos profissionais para mim. Hoje estou em um ótimo emprego justamente por ter sido indicado por mais de um deles.

    Ou seja, apesar de ter sempre achado “bobeira” fazer cursos por ter sempre ter aprendido sozinho, devo reconhecer que só me trouxe benefícios, mesmo não tendo adicionado muito conhecimento.

    por João Ximenes — Responder
  20. Minha opinião é a mesma. O que conheço de pessoas que trabalham com web e são ótimas (ótimas mesmo) no que fazem e nunca fizeram um curso e nem imaginaram-se dentro de uma faculdade.

    Não podemos generalizar, mas a grande maioria das faculdades seja publica ou privada estão cheias de professores mal preparados e que não se atualizam.

    Não sei se vocês concordam comigo, mas acho que todo professor deveria obrigatoriamente trabalhar na área em que leciona. Conheço professores, por exemplo, que nunca trabalharam com Banco de dados e dão aula, ou seja, tiveram que aprender para ensinar.

    Acho que se o cara vai dar aula de PHP na faculdade o mínimo dos mínimo é que tenha tido uma larga experiência como programador ou melhor ainda, que trabalhe com isso atualmente.

    Pedro Rogério, te sigo no Twiter e suas dicas são “fodalisticas”. Parabéns pelo seu trabalho. Aprendi muito com você já
    Abraço a todos!

    por Carlos Eduardo Responder
    1. caro colega, faculdade e para teorias, epara exercer censo critico, ensina a procurar o caminho, a tecnica tem q ser desenvolvida por vcs, as unigrubs que passam uma imagem errada de que cursos superiores sao cursos tecnicos.

      Procure uma infnet da vida para aprender html e css, ou entaum aprenda sozinho
      a facu so te da o caminho e cria debates.
      Vejo um monte de design na internet que sao lindos mais totalmente fora de padroes artisticos, sites que naum atingem resultados, apenas sao bonitos.

      por cafeverde — Responder
  21. Realmente é uma vergonha, faz 1 ano que abandonei a faculdade, comecei a fazer sistemas de informação…. os pessoal ta ensinando pascal até o 4 período…. a realidade hoje é a seguinte, não precisamos de diploma para trabalhar… troque sua faculdade por um curso oficial microsoft ou qualquer outro curso preparatório para certificação que você terá um futuro melhor. abraços

    por Danilo Ribeiro Responder
    1. Isso é verdade! Cursos técnicos/oficiais (fiz PHP no SENAC – Ótimo curos) são o canal. Outra coisa que não pode faltar é Inglês!

      por Jônatan fróes Responder
  22. Cara,
    Infelizmente esse país tem a subcultura do curso superior. Cursos técnicos de boa qualidade deveriam ser o suficiente para estar bem colocados no mercado de trabalho, como acontece na Europa e nos Estados Unidos. Aqui a gente precisa de um canudo que se consegue a muito custo e que não prova absolutamente nada em termos de conhecimento ou experiência. Isso é Brasil….

    por Rogério — Responder
    1. que asneira heim, os maiores projetos de internet sairam das universidades, americanos e europeus fazem poupança para que seus filhos entrem em boas faculdades.
      Estudantes se matam para terem um bom primeiro grau e possam ser escolhidos pelas universidades.
      Ai vem vc falar essa besteira , me poupe né

      por cafeverde — Responder
  23. Pedro,
    Concordo em partes… realmente, quando tive a disciplina de “Desenvolvimento Web” na faculdade foi terrível. Como você, já havia aprendido algo por conta (e também por cursos de pouca duração)… e os professores estão realmente de brincadeira! Embora este professor em questão tentasse abordar coisas “novas”, a disciplina foi tão fraca que cheguei a validá-la à distância.
    Mas no meu caso (estou cursando Tecnologia em Análise e Desenvolvimento de Sistemas) outras disciplinas, como Engenharia de Software e Orientação a Objetos, valeram muito a pena.

    Vivo me decepcionando com o mercado da região onde moro/trabalho. Por este motivo nem crio muitas expectativas por cursos aqui na região…

    por Klaus Responder
  24. Pingback: uberVU - social comments

  25. Cara, eu também aprendi tudo o que sei sobre desenvolvimento web sozinho, correndo atrás de material, estudando nas horas vagas, comprando alguns livros teóricos práticos. Mas por mais que profissionais nessa área saibam o que fazem, várias empresas se recusam a contratar seus serviços pela falta do diploma. Desenvolvedor web é um artista, e artistas não possuem diploma, e sim portfólio.

    Curso faculdade, o curso de “Tecnologia em Sistemas para Internet” na UPF, em Passo Fundo – RS, e o que eu aprendo na faculdade eu acho bastante útil, pelo fato de termos mais conhecimento de aquilo que nos rodeia, na área que estamos inseridos. Mas infelizmente se vou querer seguir uma carreira de Desenvolvedor Web, não é por esse caminho que conseguirei conhecimento para obter sucesso.

    Enfim, acho que seria isso, não sei se deixo minha opinião bem clara, mas eu penso que quem deseja ser Desenvolvedor Web, precisa saber os padrões e formas corretas de aplicar o código.

    Abraços!

    por Anderson Falkowski Responder
  26. Não tenho ainda formação universitária, e é por ouvir relatos como esse que me faz pensar em fazer outros tipos de cursos que não seja de diretamente ligada a tecnologia.

    Muitas pessoas me procuram para ajudar numa linguagem ou outra, ou estudar para uma prova da facu e coisas to tipo e quando vejo as matérias é de chorar, e se falo que o que a pessoa ta aprendendo é obsoleto a pessoa as vezes não entende.

    Mas acho que ainda existe uma luz no final do túnel e vai depender da característica da pessoa, se for uma pessoa que ja tem a carga de aprendizagem técnica da coisa pode ir para uma área mais abrangente

    por Nil Tojal — Responder
  27. Olá meu amigo, já te sigo a um bom tempo. E sempre aprendo muito com seus posts e dicas.

    Eu vou expressar aqui o que está acontecendo comigo, talvez sirva para pensar em outras coisas.

    Minha área é um pouco diferenciada, meu foco sempre foi web, mas para o desenvolvimento (o tal do computero) hehe… Na faculdade que fiz, não tive muito basamento para aplicar conhecimentos específicos para web, aliás HTML e CSS nem ensinaram.

    Mas ensinaram JSP por exemplo (que também nunca foi meu foco, eu programo a muito tempo em PHP).

    Então, minha vida mudou depois de assistir um congresso, eu percebi aquele dia que minha área era MUITO mais que simples if’s e else’s. No congresso assiti uma palestra que falava sobre ACO (que resumidamente é uma heurística para encontrar o menor caminho entre 2 pontos em um grafo partindo de uma teoria baseada no comportamento de uma colônia de formigas).

    Depois disso fiquei realmente descontente com meu curso, percebi que o que eu tinha aprendido lá era realmente para servir de pedreiro, mas como VOCÊ eu sempre estudei por fora, e alias, sempre aprendi mais assim…

    Foi então que decidi fazer o meu trabalho de graduação na área de IA, com ACO, aliando tudo isso com web, o resultado foi uma publicação na webmedia de 2007 (qualis A). Fiquei muito contente e motivado com tudo isso, pois apesar de não ter o mínimo incentivo dos meus professores (escutei coisas do tipo ["você deveria fazer algo mais simples..." ou "você nunca vai conseguir terminar isso"]) lutei com minha orientadora e cheguei onde cheguei.

    Ai começa a história, depois disso acabei inclinado a seguir a área acadêmica, sempre fazendo o poscomp e tudo mais ingressei na mesma faculdade que me formei, e então comecei a dar aulas como professor contratado lá.

    A idéia inicial era experimentar para ver se era isso mesmo que eu queria e no começo não foi fácil, me senti totalmente perdido, e despreparado, pois apesar de tudo minha formação não tinha muita base pedagógica ou didátida. MAS mais uma vez, lutei sozinho (assim como você) e consegui kra dei aula 1 ano e meio e acho que alterei complementa a visão dos alunos sobre programação para WEB, na verdade só ensinei da maneira correta.

    Atualmente estou fazendo mestrado na UFPR e acredite kra, o negócio não é simples, MUITO longe disso… serve até como um desabafo… mas aqui kra EU ESTOU MORRENDO DE ESTUDAR… estou no meu limite de aprendizagem auto-didata (agora sinto muita falta de uma boa base da graduação) mas eu vou conseguir, como eu sempre consegui.

    A moral da história que eu quero deixar pra tí é a seguinte… assim como você eu discordei MUITO kra de tudo o que acontecia no âmbito acadêmico, mas bater de frente não é nem de longe a melhor solução, ser falso e se fingir de amigão só pra passar também não.

    A idéia eh equilibrar as coisas e levar as coisas de uma forma que isso seja aceitável para as duas partes.

    Uma coisa que aprendi na faculdade foi que a melhor maneira de se aprender é atravez da amizade.

    É importante sim! Ter um bom diploma, infelizmente isso é o que garante um bom emprego (tou falando dos bons MESMO).

    Mas ai fica também outra dica, nem toda instituição é igual, se você pegar os kras que fazem graduação aqui na ufpr estão em um outro nível, bem maior que a graduação de onde eu dei aula.

    Bom é isso, espero que minha versão resumida de vida lhe deixe menos indgnado e motivado.

    Forte abraço.

    por Diogo Cezar Responder
  28. Ponto de vista é ponto de vista, e uma discussão só existe quando embasada em argumentos. Entendo perfeitamente seu ponto de vista. Mas deixar de cursar uma faculdade por mérito (ou desmérito) da qualidade do ensino acredito que não seja uma boa saída. Sou formado em Publicidade & Propaganda não por gostar de ser publicitário, mas por gostar da publicidade. Aquela publicidade bem feita, aquelas sacadas que a gente percebe sem precisar de explicação. Não só isso, mas todo o processo criativo, a germinação da idéia e sua execução. Você é autodidata e isso é ótimo. Use isso a seu favor. Não acredito que não exista um curso ou disciplina que não te atenda. Talvez você tenha explorado pouco, talvez um curso a distância resolva. Não preciso dizer isso mas, aproveitando, sempre temos algo a aprender. Sempre! Seja ensinando (já pensou em ministrar aulas em uma faculdade?), seja mantendo um blog. Trocar experiências é o que me insentiva a aprender mais e mais. E talvez seja isso que tenha te desmotivado a continuar a faculdade. Não desista! Ter um diploma não é só um título, mas a vicência de ter passado por experiências boas e ruins durante uma parte da vida onde o contato com outros indivíduos de diferentes níveis culturais e sociais nos fazem crescer.

    por ed1nh0 Responder
    1. Apoiado!

      por FilipeMtro Responder
    2. aonde assino?

      por cafeverde — Responder
  29. mano … fiz algo bem semelhante …. trabalho com desenvolvimento PHP pra nao morrer de fome, conheco html e css, mais meu foco eh administracao/seguranca em redes … e entrei na bendita faculdade pra pegar a merda do diploma …

    mais cara … qdo vc entra na facul ja sabendo sobre o assunto eh horrivel vc ter q fica escutano o “fessor” falar um monte de babozeira q vc ta careca de saber …. o pior eh quando vc domina um assunto e o cara fala merda … ai eh foda … eu sempre fiquei na minha afinal queria o diploma.

    acho interessante ter diploma pra sociedade conta muita, porem nao comprova p**ra nenhuma.

    abracos e continue na faculdade, pois com o diploma na mao vao achar q vc eh o cara kkkkkkkkkkkk

    por abner rizzi — Responder
  30. Acho que vcs estao buscando faculdades erradas isso sim. E principalmente, estao “se achando” os donos da verdade, principalmente os que se dizem “autodidatas fodoes” como esse Pedro.
    Ja tive a oportunidade de cursar 2 faculdades, a ultima de desenvolvimento de sistemas web, e entrei com a cabeca de vcs, achando que eu sabia mais do que os professores. Porem, onde cursei os profs sao excelentes, atualizados e pude ver que oque eu sabia nao era 1% do que gostaria.
    Saí muito melhor do que entrei, claro que tem alguns que deixam a desejar, mas em sua maioria e principalmente nas areas em que eu foquei, os mestres foram aquem eu esperava.
    Continuem se achando fodoes… parabens pra vcs…

    por Ariel Responder
  31. Pedro, eu não concordo muito com o título do seu post, vou explicar pra você.

    O problema está na qualidade do ensino, eu fiz Tecnologia e Mídias Digitais na PUC-SP.
    Meus amigos de faculdade sempre reclamavam que não aprendiam a mexer no photoshop, qnd na verdade os professores queriam nos ensinar conceitos e não software. Ou seja, se sua faculdade ou qualquer faculdade tem o objetivo de ensinar software corra dela.

    Claro que tem que ter um meio termo… heheheh

    É muito complicado você ir pra uma faculdade também que o que você vai aprender você poderia tá dando aula… já pensou em partir pra cursos diferentes?? Tipo Análise de Sistemas? Ciências da Computação… algo que vá trazer mais valor ao seu portfólio já que em matéria de internet você poderia dar aula.

    por Ronildo Costa Responder
  32. O Brasil é um país imediatista, por isso não se investe em nada por aqui. Aquilo que não dá resultado prático imediato ($) é considerado supérfluo. Algumas instituições de ensino ainda tentam, poucas até conseguem alguma coisa, mas os incentivos por parte do governo são tão pífios que dificilmente veremos grandes inovações no Brasil. Antes que comece o “mi mi mi” eu lembro que eu disse “dificilmente” e não “impossível” tá!
    Fora um pouco do âmbito acadêmico, nas empresas (que seria outro polo de inovação) estão “cag… e andando” pra pesquisa. O que elas querem é seguir a tendência e não criá-la. Aqui se fala em exportação de soja mas não de tecnologia (não se exporta o que não se tem, certo?). Exportar soja não é ruim, mas poderíamos ser mais do que isso. Aqui na empresa onde trabalho existem produtos fantásticos de telefonia IP empresarial. Porém é tão mau administrado que duvido que essa empresa conquiste uma fatia significativa do mercado. Tudo isso por que não se faz pesquisa no desenvolvimento do produto propriamente dito e nem na sua divulgação; “rede social” é palavrão por aqui! A diretoria é tão idiota que pra acessar esse blog tive que burlar o sistema de bloqueio da empresa! Se gasta um tempo valioso com proibições, normatizações ridículas e achismos burros, um tempo que poderia ser empregado em testes com usuários, campanhas virais, sinergia que gera inovação.
    Isso é só um exemplo, existem muitas empresas e instituições de ensino por aí com essa visão retrógrada de que a pesquisa é perda de tempo, quando na verdade é o contrário. Alguns dizem que isso é uma herança cultural, para mim é uma desculpa esfarrapada que disfaça a preguiça de resolver problemas. No Brasil não se resolvem problemas, SE LIVRAM dos problemas!
    Aos Brazucas com tapa-olhos de plantão, (que está indignado com o que estou dizendo) eu só quero que me responda quais são as 3 palavras que você ouveria de um extrangeiro sobre o Brasil. Quem tiver a oportunidade por favor o faça e veja se alguma dessas palavras tem a ver com alguma grande conquista da ciência brasileira.
    Estou óbviamente fugindo do tema do post pra abranger outros pontos mas que se vcs pararem pra pensar não saí tanto assim do assunto.

    por Leandro Corso Responder
    1. … parei de le quando li O Brasil é um país , me poupe vai…

      por cafeverde — Responder
  33. A maioria das pessoas que admiro não tem faculdade. Mas o inverso não é necessariamente verdade.

    Pessoas que sabem usar melhor o tempo do que ir na faculdade, não precisam de uma. Principalmente na nossa área que é tão difícil achar um curso que dê pra se aproveitar algo. Mas pra algumas pessoas acho que pode ser útil sim.
    Tem um texto bacana sobre isso que li aqui: http://gc.blog.br/2009/05/18/o-que-eu-acho-sobre-faculdades-de-informatica/

    Eu fiz a faculdade até o fim. Achei que eu precisava, que ia me ajudar, que ia fazer diferença na minha vida. Ou minha mãe achava isso, não sei. De qualquer maneira, não me atrapalhou muito. Na época foi corrido, me sentia mal por trabalhar em agência, com filha pequena, vivia faltando na faculdade e abusava da ajuda dos amigos as vezes. Mas também compensava quando podia.

    Mas alguns (poucos) professores valia a pena de conversar. Até por terem mais cabeça aberta e ouvirem a sua opinião, as vezes até mudar a aula por conta de algo que aprenderam com vc. Mas sei que são poucos, a maioria vai olhar torto pensando “Essa menina tá achando que sabe alguma coisa”.

    No geral, valeu a pena pelos contatos e amizades.
    E agora tenho uma cela especial caso eu seja presa! :P

    por Dine Responder
  34. Ronildo, o seu caso também era o meu, fiz Design Gráfico na Universidade Positivo em Curitiba e o caso era exatamente esse, os alunos queriam aprender ferramenta e os professores queriam ensinar Design.

    Isso reflete o imediatismo do nosso povo e o despreparo dos alunos de Design.

    Nosso caso é um privilégio, não é todo lugar assim. Olha só o que o professor disse pro Pedro, o cara é um sobrinho dando aula de micreragem! rss! Fez 35 logomarcas pro cliente dele! Isso é realmente desastroso, mas eu não desistiria do diploma, apenas tentaria achar outra instituição.

    por Leandro Corso Responder
  35. Olá Pedro!

    Neste exato momento estou cursando o 2 ano de sistemas de informação, porém estou na mesma cituação que você. Amanha mesmo irei trancar a faculdade. São 500 reais a mais pra mim investir em eventos cursos e outras coisas muito mais proveitosas.

    Nesse nosso ramo o que vale é a esperência e os trabalhos ja feitos, e não um diploma na mão!

    Estou indo pra uma cidade maior, creio que terei muito mais proveito!

    por Osmar Alves — Responder
    1. “São 500 reais a mais pra mim investir em eventos cursos e outras coisas muito mais proveitosas.”

      Como por exemplo, um curso de português.

      por Evandro Oliveira — Responder
      1. mim não faz nada hahahaha

        por cafeverde —
    2. Situação é com SSSSS!!!!!!!!!

      por Eu — Responder
  36. Parabéns pela decisão…Fiz o mesmo há muito tempo!!! Abraço.

    por Alex Yamaguti Responder
  37. Opa… cara… to com o mesmo problema aqui na minha faculdade… Sistemas de informação……. no primeiro dia que tive programação, sai da sala de aula, não deu para aguentar as coisas que eles falavam….. Também estou pensando muito em sair… mas vamos ver o que me aguarda adiante…

    att

    por Maurício — Responder
  38. Ah!
    Se não precisa do diploma vale mais gastar o dinheiro com bons livros.
    Ensino Superior aqui parece seguir um ritmo muito lento, muito baixo, mesmo em boas universadades… é uma pena.

    por Cadu Garcia Responder
    1. nossa nosso ensino superior e reconhecido no mundo inteiro, menos por alguem que nunca pesquisou a fundo sobre os mesmo. cara aprenda a não falar nada sobre o que vc nao sabe.
      melhor ficar calado do que falar besteiras.

      por cafeverde — Responder
  39. É cara. Minhas aulas de “Tecnologia Web” foram sofríveis. Eu tinha que me segurar pra não deixar o professor mal com a turma. Dava pra ver nitidamente que o cara era um despreparado.

    Mas agora, largar a faculdade, já é algo que não recomendo. Apesar de já ter passado pela minha cabeça inúmeras vezes fazer isso.

    Muitas empresas ainda exigem o bendito do diploma. E mal ou bem tem muitos conceitos que você aprende na faculdade de forma mais organizada que no nosso dia-a-dia de pesquisas e trabalho.

    Falando de custo/benefício, a faculdade é uma mierda. Mas é um “mal” necessário.

    por Tiago Faustino Responder
  40. Já pensou em fazer algum curso à distância só para ter o diploma?

    por Piero Giusti — Responder
  41. Todas essas variações de cursos para desenvolvimento novos só tem em faculdades comerciais, o que torna o curso ruim. Essas faculdades contratam professores ruins (os bons estão trabalhando com desenvolvimento), pra pagar menos e lucrar mais. Um curso em uma faculdade pública de ciências da computação a história muda, já que o curso tem foco em lógica, algoritmos, matemática e física, não em tecnologias e linguagens. Para estudar linguagens e tecnologias bom mesmo é investir no amazon.com.

    por Alantiel Freire Marins Responder
  42. Eu vejo a faculdade apenas como um Diploma financiado, que talvez vá render alguns trocados a mais no futuro se depender dele em alguma empresa. Os cursos em si não ensinam nada além do que temos disponível na internet em qualidade muito superior. Aulas de Flash, 3D, ferramentas de edição não se aprende nada e é pura perda de tempo, qualquer busca por tutorial no Google vai render em poucas horas o mesmo que um semestre inteiro de aulas. Em questão de conhecimento, livros e internet ainda são o caminho, a faculdade é a busca pelo Diploma que o sistema exige e nada mais. Abs.

    por Willian Almeida Responder
  43. Caro Pedro, concordo em parte no que você escreveu, porém meu ponto de vista é bem diferente pela conhecimento que tenho adiquirido na faculdade em que estudo. É claro que existe diversas situações desconfortáveis, como estudar uma matéria que vc não tem interesse de seguir carreira neste ramo, por exemplo, quem tem interesse em ser um desenvolvedor, estudar a fundo arquitetura de sistemas operacionais, ou quem gosta de redes, estudar Java. É complicado sim, principalmente quando “dói” no bolso. Por isso acredito que o curso de Computação deveria haver uma “divisão” para alunos seguirem de acordo com seu interesses, após terminar períodos “essenciais”.
    No meu caso, tenho aulas com excelentes professores, alguns renomados e com larga experiência no que ensina, como por exemplo meu professor de Banco de Dados e Análise, é um Analista da Marinha, conhece como ninguém o que ensina. É óbvio que bons professores tbm não basta, é importante muita dedicação e comprometimento.
    Mas enfim, eu acredito que a faculdade é bom para “contruir” um profissional preparado com todos os conceitos importantíssimos em diversas atividades, um profissional capaz de estudar rapidamente uma nova linguagem e só observar a sintaxe que já saberá utilizá-la com Orientação a Objetos. Um profissional que conhece a importância de desenvolver um banco de dados de forma CORRETA para não ter problemas no desenvolvimento de um sistema que irá interagir etc.

    Concluindo, eu acredito que a faculdade é uma importante etapa “inicial” para um profissional da área de TI, afinal o estudo não termina junto com a faculdade, tem de ser contínuo no mundo competitivo em que vivemos.

    por Gustavo Sardenberg — Responder
  44. Se o seu objetivo é trabalhar por conta própria, ter a sua empresa, sentar na mesa do chefe, pouco importa, desde que você esteja preparado, não importa como.

    Se o seu objetivo é trabalhar para uma boa empresa, ter cargos grandes. Você DEVE voltar para faculdade. A não ser que você seja da mesma linhagem do Steve Jobs, é claro. ;)

    por Igor Escobar Responder
    1. Concordo, mas em partes.

      Cargos grandes em empresas grandes demandam faculdades e cursos sim. Mas uma faculdade/pós/curso de Gestão de TI, Gestão de Projetos e afins.

      Uma faculdade de webdesign não te faz crescer num lugar grande.

      por Ricardo H.Bin — Responder
  45. Li 80% dos comentários, mas resolvi deixar logo minha opinião!

    A maioria de nós, se não todos, vamos ter como 90% de nosso conhecimento por causa de nossa buscar incessante. É esse nosso diferencial, não ficar limitado ao que nos entregam, ao que nos dão.

    Convenhamos, mesmo que fizéssemos somente cursos técnicos bons (seja do Senac ou qualquer outro) ficaríamos felizes com o que eles ensinaram? Claro que não! Tanto universidade quanto cursos técnicos são só a porta de entrada!

    Faço Bach. Ciência da Computação na estadual do meu estado e Jornalismo na federal. Ambos os cursos estão despreparados, principalmente se comparados com o nível fora do Brasil. Imagine vocês, diagrama ainda usando PAGEMAKER… Essa é a nossa realidade.

    Mudar o quadro de matérias é imensamente dispendioso e demorado. Requer autorizaçnao do MEC. É uma demora imensa para votar e analisar isso. Mesmo as Faculdades particulares ficam com as mãos atadas por causa disso. Só quem sofre é o corpo discente…

    MAS, nada disso impede que tomemos a frente, criemos grupos de estudo, criemos palestras, oficianas e eventos em nossas universidades. Basta reunir um grupo disposto e conversar com as coodernações e pessoas responsáveis.

    Ficar nessa reatividade, esperando que a universidade haja, para só então agir também (ou caso não haja de acordo, ou mesmo não haja de maneira alguma, largar) é um problema também. Hoje em dia, o mercado num requer somente certificados não, ele requer PROATIVIDADE, requer que você seja dinâmico, que saiba lidar com as adversidades.

    Eu mesmo já fiquei desestimulado pela falta de professores capacitados e até mesmo pela falta de professores, mas continuei, estou no meu último ano e, do período passado para cá, garanto que meu conhecimento só se expandiu.

    Está certo que tudo que eu vi na universidade poderia ter visto sozinho, mas, com certeza, o que alguns professores falaram e como eles falaram, como sobre Banco de Dados geográficos, como deixar um banco de dados em suas formas normais (FN1,2,3,4,5 e umas de nomes estranhos que não lembro agora), evitando a redundância de dados ou mesmo sabendo o que deixar redundante para diminuir o tamanho dele é importantissimo!

    Ficar achando que fazer alguns Joins, usar algumas queries e saber algumas funções do MySQL é saber banco de dados, é errado. Assim como não saber criar diagramas UML, não saber padrões alternativos ao MVC… Sair só da Orientação a Objeto e ir para a área de Orientação a Aspecto ou a Evento.

    Saber também sobre compiladores e porque uma interpretação é diferente de compilação, qual a diferença de usar uma máquina virtual ou não ao criar uma linguagem… Enfim, há muito conhecimento que dá pra estudar sozinho, sim, mas a faculdade afunila e te traz “mais fácil”…

    Sem contar que, se tu sabe que aquilo é ultrapassado, tu já deve saber, ai fica mais fácil pra tirar notas mais altas e deixar o curriculo mais bonito ;]

    Enfim, acho que falei falei falei e ficou complicado de entender… esse tipo de conversa tem de ser debate ao vivo, que facilita a exposição de idéias…

    Abraço!

    por Erick Patrick — Responder
  46. Minha opinião de maneira rápida.

    Para ter sucesso profissional (empresas grandes, etc), na nossa área (web dev), tem que ter 2 coisas:
    1) portfólio com cases de clientes e/ou tenha passagem no seu curriculo por empresas grandes.
    2) saber falar/ se expressar bem pros outros utilizando termos técnicos.

    Como você consegue isso, varia de caso pra caso.
    Uns fazem trabalhos de destaque em faculdades de renome e ja entram num emprego legal, outros tem talento nato e se destacam por onde passam, outros tem a sorte de logo no primeiro trabalho já ser indicado para entrar num lugar foda e aprendem com colegas experientes, etc.

    Não adianta nada você saber(ou dizer que sabe) HTML5,CSS3,jQuery,microformatos,W3C, etc etc se o máximo que você fez foi um web site da padaria da esquina.
    O alto mercado vai preferir um cara que faz o xHTML basico mas já fez um site (comprovado) pra Coca Cola por exemplo.

    por Ricardo H.Bin — Responder
  47. Pedro, esta situação é complicadíssima só por um motivo: o mercado.

    As decepções com professores são muito comuns por que muitos estão ali só pra tapar o buraco da instituição e o buraco na própria carreira dele. Infelizmente os objetivos dele são diferentes dos seus e atendem melhor ao objetivos superficiais da instituição de ensino.

    Eu tinha a mesma visão de largar o curso por também ser um autodidata. Mas depois de pesquisar bastante e conversar com várias pessoas cheguei a conclusão que, independente da faculdade você vai ter problemas com professores em muitas cadeiras. Porém se der sorte de encontrar uma com curso bom (não ótimo como os de Stafford), vai ter grandes boas surpresas. Vai aprender bastante com alguns professores conceitos que você não vê na Web e que vão abrir sua visão. Coisas que não são só práticas mas que envolvem psicologia, comportamento, negócios, gestão…

    Eu tive que aguentar até o penúltimo e último períodos do curso de sistemas para a internet para ter essa abertura de visão e valeu à pena a quantidade de sapo que tive que engolir durante todo o curso. Enquanto os professores se mostram medíocres tente abrir a visão de seus colegas e até do próprio professor. Para isso aproveite seminários e grupos de estudos para passar o conhecimento que o professor não está dando para aqueles que ainda estão por fora, da até pra aproveitar pra falar durante a própria aula, mas com cuidado para não parecer arrogante. Isso é bastante gratificante e você já sente isso com o blog.

    Antigamente eu diria que faculdade não faz carreira de ninguém (e realmente não faz, só depende de você) e que você está certo em largar o curso, mas a faculdade abre portas no mercado e eu, mesmo sendo dono da minha empresa, não acho que vale à pena decidir por não cursar. Só em casos raros onde você já está numa oportunidade de trabalho muito boa com uma equipe onde você sabe que vai aprender muito com eles.

    por Muniz Responder
  48. cara, voce foi fazer faculdade na ubc, o que voce esperava de bom de uma faculdade fraca daquela?

    abraço!

    por ricardo — Responder
  49. Vai virar um micreiro se já não é, um simples operador de software.. mas cada um na sua, né?

    por Henrique — Responder
  50. Também foi assim cmg, quase a mesma história, tirando a parte de procurar um curso de web design. Busquei também um técnico de informática, que já terminei, pra ter um diploma e o professor de programação estava ensinando html 4 e javascript que tinha vários códigos daqueles que só funcionam no IECA, dei até uma dica pra ele começar a ensinar javascript crossbrowser e xhtml, mas ele disse que não tinha apostila pra ensinar e mais disse também que não sabia o que era jQuery ;0. Tudo que aprendi e venho aprendendo desde 2003 foi sozinho, buscando conhecimento na web e fuçando códigos de fontes por ae e sempre to aprendendo mais e mais. Agora to pensando em fazer certificação em ASP.NET. ;D

    por @fabricioliveira — Responder
  51. Olha eu penso igual a você, eu infelismente passei 2 anos da minha vida sofrendo. Tinha dias que nossos professores traziam matérias que era pegos na internet, e ele achava que a gente não sabia, o problema que o bendito diploma faz a diferença na hora da contratação.

    por Willian Responder
    1. Infelismente com ” s ” é de lascar. Realmente meu filho, você não só deveria largar a faculdade, mais voltar a alfabetização! E viva nosso Brasil!

      por Tiago — Responder
  52. Faculdade a distância me parece a solução. Continuamos a aprender sozinhos, poupamos tempo, aborrecimentos e de quebra temos o tal “canudo”, ao final de dois aos e meio, a três (Cursos de Nível Superior – Tecnólogo).

    Tem um que é especifico para web que é:
    Graduação em Tecnologia em Desenvolvimento de Sistemas para Internet.

    Sobre o curso:
    O Curso Superior de Tecnologia em Sistemas para Internet forma profissionais capazes de desenvolver programas, interfaces e aplicativos, comércio e marketing eletrônico, além da criação de sites e portais de internet e intranet. O CS-TSI é um curso superior de curta duração (três anos), ideal para profissionais que já atuam na área ou que querem entrar no mercado de trabalho mais rápido.
    Fonte: http://info.cefet-rj.br/

    Abraço,
    Roberto.

    por Roberto Entringer Responder
  53. Caro, infelizmente nossa área de tecnologia é muito nova, e nao temos realmente tantos professores preparados, ainda mais esse cenário onde uma faculdade é na verdade um comércio. No entanto, no que se refere a arte, comunicação e design, nós temos sim, excelentes professores.

    Recomendo procurar uma faculdade mais série e conceituada.

    por Tereza Paiao Responder
  54. Sou curto e grosso, além de cético, quanto a questão que você abordou cara. Você está certo.

    Não compensa mesmo pagar uma faculdade com professores despreparados. Quem sabe uma faculdade fora do país, na Alemanha por exemplo, aí fico calado, mas aqui… No way. É o mesmo que pagar por um papel com seu nome e um autógrafo do reitor.

    Na boa? Vale sim a pena fazer outra faculdade. Arquitetura… Egenharia… E manter o Design Web como trabalho legal, que gera freelas ;)

    por Jonnyes Responder
  55. olá Pedro,

    Sempre acompanhei seu blog e é uma pena sua atitude. Você tem potencial e se não concorda com o nível do ensino poderia tornar-se um professor e perceber que muitas vezes o nível do ensino é baseado no nível dos alunos! Você, certamente, deveria ser uma exceção em sua turma, sou professor há 16 anos e sei muito bem o que é isso. Não se esqueça que antes de ser professor fui aluno como você, então conheço os 2 lados da mesa, mas, para ser professor, primeiro é preciso concluir a faculdade, seja ela boa ou não. Pense nisso. Se você acha que o ensino deve melhorar, não é abandonando o curso que você irá mudar alguma coisa. Mude de faculdade se for o caso, mas, conclua o curso, faça um Mestrado e, quem sabe, retorne aonde você estudou e seja um professor melhor do que os que você teve.

    por Prof. Dr. Alexandre L., Rangel Responder
    1. Este é o cara! Sensacional a resposta teacher!

      por Fernando Responder
    2. Esse comentário valeu apena ser lido!

      por Acaz — Responder
    3. Não preciso ler mais nenhum comentários depois desse.

      por Gabriel Izaias Responder
  56. Despreparados ou não, ganham bem, têm um emprego bom e alguns já tão com a vida feita. O que um canudo não faz ;)

    por Evandro Oliveira — Responder
    1. Quem diz que professor ganha bem não sabe o que é ganhar bem ou não sabe o que é ser professor!

      por Prof. Dr. Alexandre L., Rangel Responder
  57. Acho mais fácil um grupo que sabe o que faz, oferecer curso online via twitter/blog do que ir pra faculdade, fiz facul em Ribeirão Preto-SP, tive diversos professores que me fundiam a cabeça de tão bons, mas a maioria me “phodia” a cabeça por não saberem onde estão.
    Por isso acho que vou continuando por aqui twittando e cantando e seguindo quem é bom.

    por Coimbra Responder
  58. O meu caso é quase parecido com o seu, mais não cheguei a entrar numa faculdade. Sempre aprendi sozinho. O curso de técnico em informática não me deu o conhecimento que tenho hoje. Sou grato a minhas horas de estudo na frente do computador, dedicação, vontade. Tudo bem que agora estou fazendo faculdade, mais como não poderia ser diferente, estou fazendo Analise de sistemas a distancia. Vamos ver no que vai dar.

    Abraço

    por Raphael Cardoso Responder
  59. Tudo que sei sobre computador em si, na area de software e hardware aprendi sozinho. Ano retrasado decidi fazer um curso de montagem e manutenção pra aprimorar o conhecimento e obvio, ter o famoso papel na mão. Eu nunca vi um professor tão péssimo na minha vida. Se enrolava todo ao primeirop sinal de uma pergunta mais a fundo no assunto. E no ano passado pensei em melhorar meus conhcimentos com photoshop. Frequentei apenas duas aulas, pois eu estava mostrando ao professor uma maneira mais rápida de conseguir imagens pelo Google. Tenho muita vontade de fazer um curso de ciancias da computação, mas na minha cidade, o curso é perda de tempo.

    por Flavio — Responder
  60. Cara, na realidade eu acredito é que o sistema de ensino ainda não percebeu que o mundo mudou. Antigamente a unica maneira de aprender uma profissão era na sala de aula, com um “mestre” na sua frente lhe ensinando o que seus “mestres” haviam lhe ensinado e assim vai. Desde a popularização da internet isso mudou.

    Hoje em dia não dá mais pra chamar uma pessoa de autodidata, pois QUALQUER UM pode ser autodidata com as informações disponíveis na internet. Antigamente os “mestres” estavam nas salas de aula, hoje eles estão nos blogs, Twitter, Wikipedia… você pode aprender de tudo com os melhores profissionais do mundo, bastam alguns minutinhos de busca no Google.

    Voltando ao assunto do post infelizmente é isso aí mesmo, o brasileiro ainda dá muito valor ao diploma (que pra mim não significa conhecimento, e sim status). Já iniciei e larguei 2 cursos, e agora decidi que não vou mais me matar e vou fazer um tecnólogo mesmo, pra conseguir essa porcaria de diploma o mais rápido possível e me livrar disso de uma vez. Te aconselharia a fazer o mesmo, mas daí vai da escolha de cada um.

    Abraço!

    por Alexandre Romero — Responder
  61. Faculdade de Web Design também é foda(o.O). Isso nem era pra existir, talvez como uma especialização para uma faculdade Design fosse o ideal.

    Eu sou estudante de Ciência da Computação na UECE e certamente tenho muitos problemas com vários professores que não são o que eu esperava, porém tem outros que são bons(bem poucos na verdade).

    Ainda assim ainda estou querendo me formar para poder buscar algo maior, não quero me formar em CC e virar um “informático” como muitos por ai. Conheci muita gente na faculdade que me ajudaram a crescer bastante.

    Faculdade ainda é um ótimo caminho, escolha uma boa faculdade, tenha planos para depois dela e estude muito por conta própria também como você já faz. Abraço, boa sorte!

    por Fábio Cerqueira Responder
  62. Como dizia um professor meu, “Vocês não estão cursando a faculdade pra aprender a programar, aprender HTML, CSS, JS e derivados.. Se você quer aprender isso vai fazer um curso em uma DataByte ou Microcamp da vida, vocês estão cursando para aprender a pensar e saber o porque determinado site é da cor N e o layout é desta forma por X. Quem vai executar isso são os peões.”

    Volte pra sua faculdade e largue essa vida de peão.

    por Daniel Responder
    1. Concordo plenamente :)

      Sou formado em Design Gráfico, e tudo o que eu queria era NÃO APRENDER SOFTWARES.

      E hoje agradeço a faculdade e professores pelo ensino e pela formação intelectual e base teórica para desenvolver trabalhos belos e com uma fundamentação térocia bastante válida.

      Softwares, linguagens aprendemos sozinhos, fazendo cursos e etc. Esse profissional ta cheio por ai, mais um que tenha uma base sólida, concerteza, agregrar mais em um projeto.

      por Filipe — Responder
  63. Assino embaixo,
    Cursei 3 periodos e larguei minha faculdade pelo mesmo motivo.

    por Leopoldo Rezende — Responder
  64. Cursei Comunicação para Web, numa grande faculdade particular, a faculdade não tem boa fama mas o curso era classe A no MEC.

    As matérias técnicas eram uma porcaria, professores despreparados e desatualizados, eu aprendi sozinho a maioria das coisas. Oque salvo foram as matérias conceituais. Mais também não foi nada que não desce para aprender em livros e na internet.

    Minhas conclusões:

    Classe A no MEC não vale nada.
    Só faça faculdade se realmente precisar do diploma, o que eu acho que para profissões relacionadas a web não é tão necessário. Vale muito mais você investir seu tempo criando um bom blog, um projeto opensoucer e criando sua marca pessoal.

    por Eric Sousa Responder
  65. Pô cara, pelo que vc falou a faculdade era ruim.
    Eu cursei D.I. no Mackenzie, computação gráfica
    era de dar vergonha, mas o restante do curso era
    muito bom. Tive professores bons e atuantes no
    mercado, posso dizer que para mim foi muito bom.

    A experiência trocada na conversa com um bom
    professor não tem substituto.

    Muita gente já falou isso aqui: aprender a mexer
    num programa ou a programar numa linguagem
    dá pra fazer sozinho, por isso a faculdade não
    se preocupa com isso. A boa faculdade irá lhe
    proporcionar uma experiência que o quarto fechado
    e a tela da máquina jamais irão substituir.

    Pra mim parece lógico e nem tem discussão:
    eu sozinho jamais conseguia ter o conhecimento
    de 5 BONS PROFESSORES.

    por samuel — Responder
  66. Li 100% dos comentários, agradeço a você Pedro por ter criado esse tópico, foi muito gratificante para mim. Hoje, ou seja, nesse exato momento tomei a decisão de cursar uma faculdade, pelos vários motivos comentados, sendo que o mais importante deles foi perceber o quanto temos que ser humildes para aprender com o próximo, mesmo que seja pouco, mas esse pouco poderá fazer uma grande diferença na nossa vida. Obrigado também a todos que comentaram por suas experiências. Isso é que eu chamo de compartilhar informação. Deus abençoe nossas decisões.

    por Riosney S Responder
  67. Estou no último ano de Sistemas de Informação na Uniban.
    Tive a sorte da Uniban ter fisgado alguns professores da PUC quando comecei.

    Não me arrependi de começado a pagar as mensalidade, muito pelo contrário! graças as “DIRETRIZES” que tive dos meus professores direcionei minha carreira e vi claramente o que eu tinha que estudar.

    Graças a isso a cada 2 anos dobro meu salário.

    por Fernando Nunes — Responder
  68. Cara, eu fiz um curso técnico em eletrônica. Que que tem a ver com isso? Tudo! Eu sempre quiz trabalhar com informática e aqui em Pelotas/RS não tem curso que dê uma base de conhecimento tão forte para trabalhar com MANUTENÇÃO… que era o que eu gostava e queria… doce ilusão! A base na realidade é boa, mas está longe de ser o que realmente é usado na prática, mas ainda assim é melhor que muito curso particular nessa cidade. Não tem jeito, se o neguinho quer saber sobre tal assunto, tem que correr atrás mesmo, e foi assim que eu conheci o Webdesign: estudando por conta. Uma vez o meu professor de delphi, ao ser questionado sobre banco de dados e um pouco de XML, me respondeu: “aqui vcs vão ver o básico, até PQ VCS NUNCA VÃO TRABALHAR COM ISSO, VCS VÃO SER TÉCNICOS EM ELETRÔNICA, NADA MAIS”. -Então pq diabos delphi está incluido na base currícular do futuro técnico? fiz eu a pergunta, sem resposta.
    É o Brasil minha gente.

    por Rian Vergara — Responder
  69. Polêmico este seu topico hein!

    A primeira vista eu concordo em partes com você, fiz 5 anos de Comunicação Social e Marketing na ESAMC Santos. Dizer que não aprendi nada é meio forçado, mas as minhas capacidades tecnicas são semelhantes com a sua realidade, veio tudo do aprendizado extra faculdade, a base de cursos, workshops e palestrar. Fora twitter, orkut e blogs que são esenciais nas nossas atualizações diárias.

    Mas por outro lado, hoje estou cursando um MBA de Gerenciamento de Projetos na FGV. Acho assim, se você entrar em uma faculdade esperando conhecimentos tecnicos com certeza não vai ter. Os cursos realmente são os mais recomendados, agora se você almeja cargos maiores na sua vida, a faculdade e ainda mais a especialização é fundamental para o crescimento profissional.

    Sem faculdade você será um operario para o resto da vida!

    Na minha opnião claro, como falei em partes concordo com você em relação ao ensino tecnicos das faculdades.

    E um outro ponto conhecimento nunca é demais, se oportunidade de fazer, várias faculdades/MBA/Especialização, faça que com certeza vai valer a pena.

    O retorno vem a longo prazo!

    por Raphael Monteiro Barboza Responder
  70. Isso me lembra o Prof Gilmar – Hermes e Renato ?

    “Legal esse logo que você está fazendo. Eu mesmo estou fazendo um logo para um cliente, já fiz 35, agora que estou chegando no que ele quer.”

    por Wellington — Responder
  71. Não tenho o que reclamar da minha faculdade, não sabia nada, aprendi muita coisa lá !

    Mas minha mentalidade mudou, depois de um tempo você vê que o melhor é aprender as coisas via autodidata mode on e que tudo que o professor dizia era verdade.

    * Talvez Pedro você deu azar e escolheu a faculdade errada, não custa tentar novamente

    [= make your choice !

    por Wellington — Responder
  72. Professor dando aula de Delphi na UFPR – Aluno: Prof. estou com uma dúvida. Prof: Leia o help. Obs.: Caso veridico.

    por TKO — Responder
  73. Cara, me decepcionei com o curso de comunicação para web da UNIP, cursei dois semestres e a única coisa boa do curso, foi que conheci minha esposa.

    As aulas beiravam o ridículo, como por exemplo as da matéria chamada ‘Teoria e Técnicas da Comunicação’, onde nas 5 primeiras aulas, ou seja, nas cinco primeiras semanas de aula do segundo semetre, vimos um documentário sobre os neiandertais, onde o exercício proposto pelo professor era descobrir o que os rugidos que os meio-homem-meio-macaco emitiam significavam.

    Após isso, parei de frequentar as aulas da matéria.

    Durante dois semestres não aprendemos sobre usabilidade, nem se quer ouvimos falar em SEO e as aulas de HTML, pasmem, eram no dreamweaver utilizando a interface WYSIWYG, aulas essas que eu também me recusei a frequentar, assinava a lista e ia pro vão livre do MASP com meus amigos ouvir música e ver carro passar pela Av. Paulista.

    Aprendi muito mais lendo o Smashing Magazine do que perdendo rios de dinheiro na faculdade, se soubesse que ser autodidata me traria melhores resultados, nunca teria passado pela faculdade.

    por Guilherme Moreira Responder
    1. é cara UNIP de longe é boa, ainda mais em comunicação, infelizmente não é o curso superior e sim a instituição.

      por Raphael Monteiro Barboza Responder
    2. Eu acho que vou mudar meu curso para engenharia eletrica……

      por Alexsandro Responder
      1. Não vai fazer diferença alguma voce mudar, nunca acrescentou nada mesmo no curso, entao vai embora que é melhor.

        seu prego metido a desenvolvedor

        por Ricardo —
      2. Foi uma ironia se vc não percebeu. De forma alguma lagaria o que eu faço. To pouco preocupado com este assunto. Mesmo assim eu gosto muito de ouvir opnioes diferentes da minha.

        por Alexsandro
  74. Pretendo me tornar um engenheiro de software. Eu acho.

    por Acaz — Responder
  75. vc tem duas escolhas se esforça e fazer uma boa faculdade, ou fugir de um modo conformista e covarde. você fez a sua escolha. nem tentar mudar de faculdade você tentou. Aprenda\ em casa, se encha de vicios, devido ao aprendizado errado e sem orientação.

    por cafeverde — Responder
    1. E você até agora não comentou nada construtivo, só esculachou todo mundo, vai amadurecer, trem verde!

      por CafeAzedo — Responder
  76. Penso como o Rogério, em parte.

    Ele poderia ter mudado de faculdade sim, mas dificilmente encontraria uma que ensinasse o que ele quer.

    Em reusmo:
    Antigamente as faculdade formavam profissionais, hoje formam estagiários.

    Claro que falo em grande peso das faculdade privadas, porque tenho amigos que fizeram cursos em faculdades públicas e que publicaram artigos em revista de ciruclação internacional sobre suas áreas e participaram antes mesmo de se formar, dos congressos dela. (Sober e etc, Administração).

    Eu trabalho com uma dupla de analistas de sistema, um desses com pós graduação em banco de dados que:
    – não sabem escrever um html semântico ou sequer webstandard, nem preciso falar da tabela;
    – não sabem orientação a objeto;
    – trabalham e plataforma .net e suas telas vivem com alerta de vírus, o que é bem perigoso;
    – contantentemente sobrescrevem o trabalho um do outro, pois não sabem o que é SVN ou Source Safe

    E sim, ensino superior, principalmente na área de Front-end no Brasil, segue esse perfil de não preparar o profissional, principalmente em faculdade particulares.

    O Pedro Rogério pode não ter tentado outra faculdade, mas a verdade é que nenhuma faculdade ainda formou um profissional como ele, ou sequer como eu.
    Muito pouco tenha formado quanto a maioria que opina, que tenho certeza que pouca coisa aprendeu além do que já sabia se resolveu fazer faculdade depois de alguns anos de profissão.
    Não vejo necessidade de briga, pois, pra profissão dele, a faculdade nada vai dar além de respaldo de ser ‘diplomado’, porque eu garanto que os professores dele não estudam tanto quanto ele, até porque, pelo menos aqui, a maioria nem sabe usar o google, ler artigos em inglês então?

    A vocês tem que entender que a opinião dele é localizada, pessoal:
    O Ensino Superior no Brasil é ruim pra ele porque a experiência que ele teve foi devastadora, fim.
    Generalizar foi um erro, mas relatar a experiência é totalmente válido.

    PS: Sobre vícios, acho que uma pessoa que está sempre estudando e se atualizando tem muito menos vícios que um professor que está há 10 anos na frente de um quadro negro ensinando a mesma matéria e pouco se importa em saber o que mudou neste período.
    ;)

    por Eder Lima Responder
    1. Pois eu penso o contrário e você novamente está generalizando. Costumo ser criticado por alguns alunos justamente por ensinar webstandars e me preocupar com a semântica e isso não acontece somente na graudação mas na pós-graduação também. Somente para constar, ensino desenvolvimento web desde 99 e bancos de dados des 97 e, sinceramente, minhas aulas hoje não tem nada a ver com as daquela época. Na verdade, da oferta de um ano para outro, a disciplina já é modificada. Acontece que muitas vezes a maioria dos alunos não consegue acompanhar isso. Não avalie apenas o professor e a instituição. Olhe para os lados e avalie seus colegas de turma, a maioria pensava como você? Tenho minhas dúvidas. Nem todos os professores são como os que vocês tiveram assim como nem todos os alunos são como vocês. Infelizmente, os cursos sempre são nivelados pelos que tem mais dificuldade, isso é uma tecnica de gerencimento pois o “gargalo” determina o desempenho. Há um vídeo sobre isso muito interessante que ví em uma aula quando fazia o doutorado. Pra concluir, estudo sem interrupções há 33 anos! Tenho 39. E detesto .NET!

      por Prof. Dr Alexandre L. Rangel Responder
      1. Realmente, concordo com o sr professor, quando fala em nivelamento.
        O senhor como professor nivela tomando como gargalo o aluno mais ‘lento’ da turma, mas e o mercado? Como ele nivela? Não será como eu disse, a maioria da saindo da faculdade hoje pra estagiar?
        Vi o caso de um recém formado em engenharia da computação, pedir vaga na minha equipe (não sou o chefe) e eu quis olhar o currículo. Em 4 anos ele não escreveu sequer um html, não escreveu um ‘hello world’ em linguagem nenhuma, não participou de nenhum forum, blog, coletivo, ou seja, não praticou absolutamente nada do que aprendeu.
        Claro que tem professores de nível excelente, alunos de nível excelente, mas infelizmente não é maioria e felizmente eles param no gargalo da faculdade e quando passam, não entram no mercado.
        Seus alunos deveriam ficar felizes em aprender padrões e semântica, azar o deles achar ruim.
        Só que eu tentei ponderar, como disse, pro Pedro Rogério foi uma experiência ruim, cansei de ver ele dizendo “entrei na sala e o professor estava ensinando a diagramar com tabelas”.
        E mais uma vez, que bom que o sr está sempre se atualizando, inclusive, se voltar a ler a discussão, poderia disponibilizar o vídeo que comentou pra gente. Eu tb não gosto de .net, mas é a plataforma em que o backend aqui é feito. :)
        []s

        por Eder Lima
    2. Eder,

      Perguntei ao Prof. Márcio Mattos e o nome do Filme é “A Meta – um processo de melhoria contínua”. Vale a pena assistir.

      por Prof. Dr. Alexandre L. Rangel Responder
  77. Sem dúvida eu concordo.

    Nossas faculdades estão despreparadas, estou no 3º ano de Sistemas de Informação e só não largo porque falta apenas 1 ano para eu terminar.

    por Diego Cardoso Responder
  78. Comigo aconteceu o mesmo. Sou programador autoditata, programo desde os 16 anos, na época em Clipper5 (1999 acho) e nos ultimos anos me especializei em programacao para a web. Resolvi em 2009 entrar para uma faculdade de Sistemas da Informação, algo que me decepcionou extremamente, pois a faculdade so tinha “novidades”, eventos, palestrar sobre Microsoft Technologies, e meus professores de PROGRAMAÇÃO, uma ficou abismada quando eu falei sobre versionamento (SVN, GIT), ela simplesmente não sabia que diabos eu estava falando, e o meu professor de algoritmo e programação simplesmente NUNCA TINHA OUVIDO FALAR EM RUBY ON RAILS.
    Acabei desanimando em deixar boa parte do meu salário na facul e larguei no segundo ano. Hoje invisto em cursos direcionados na area que eu trabalho, livros, tutoriais, pois tenho meu TEMPO de volta.

    por Diego Charles Responder
  79. Brother…To contigo e nao abro.

    Abraço.

    por Walter Vieira Responder
  80. Aprendi mais com livros dedicados do que meus amigos que tem curso superior. A proposito dos 3 amigos que falo… somente 1 está trabalhando na área, os outros estão trabalhando como peões numa mineradora aí. O que está na área de webdesign aprendeu a fazer uma boa reunião de briefing, mas precisa dos meus dons criativos pra dar jeito nos dados que ele mesmo colheu.

    por Peter — Responder
  81. Como todos, também vejo isso na faculdade que estudo onde a falta de professores preparados para determinadas disciplinas é muito desmotivante. O que temos são professores doutores e mestres que não sabem na maioria das vezes o que estão ensinando, aulas e mais aulas com o básico e sem direito à prática. É aí que é importante ser autodidata que no ensino superior torna-se pesquisador, fazendo disso uma ancora para seu aprendizado e evolução. É importante também salientar que tenho certeza que todos os professores sabem muito, o que temos que enxergar e entender é que podem não saber o que queremos aprender mas, o que eles próprios querem aprender.

    por Vagner — Responder
  82. Eu mesmo já pensei em largar a faculdade por causa do rendimento de aprendizado igual tu ocmentou. Tudo que aprendi que me serve de ganha pão atualmente foi sozinho em casa fuçando por ai. A faculdade contribuiu em alguns conceitos, mas nada que eu não pudesse aprender sozinho se fosse útil. Sem contar a parte de conteúdo que nos é passada e nunca será utilizada.

    O que me mantén firme é o diploma que virá, mas mesmo assim o Ânimo já se foi a tempos. Professores despreparados ? Talvez. Acho que o sistema no geral é falho. Se fosse mais eficiente talvez pudesse ser animador cursar algo nessa área tão inconstante.

    Abraço

    por Sarna Responder
  83. Como disse o reitor no dia da minha formatura: O aluno aprende com o professor, sem o professor e apesar do professor.
    Talvez tu esteja no curso errado. Eu, apesar de ser desenvolvedor, tenho formação em comunicação social, com habilitação em publicidade e propaganda. A tecnologia muda todo dia.. é impossível reformular grade curricular todo o dia.
    Agora um detalhe: tu aprende muito mais numa pós gradução do que em uma gradução.
    Boa sorte no mercado de trabalho meu amigo ^^ (bazinga)

    por Mauro — Responder
  84. Bom eu adoro design gráfico mas tambem curto muito administração, e aprendi muita coisa com isso. Mas não faço faculdade, e sim faço algo diferente que aprendi com pessoas bem sucedidas.

    Nos países desenvolvidos, todos recebem a educação básica, que consiste em aprender a ler, escrever e faze contas. Depois, são atirados ao mundo, para trabalhar em troca de um salário, engrossa as crescentes fileiras de desempregados ou abrir empresas fadadas a um provável fracasso – sem capacitação para conservar o emprego nem ideia de como administrar um negócio. Se algo se pode concluir daí, é que nosso sistema de educação formal não nos serve; não nos fornece habilidades importantes para a vida. Para mim, escola significava seguir regras tradicionais, dar às pessoas exatamente o que esperavam e seguir em frente, fazendo tudo igual aos outros. Eu não chamaria isso de receita para o sucesso. Em nenhum curso de faculdade, nos ensinam a conseguir emprego, a ganhar, conservar e usar dinheiro corretamente. Raramente nas escolas e universidades, se toca em tais assuntos. Mesmos os mais conceituados cursos de administração evitam a questão. Os alunos aprendem no máximo habilidades mais ” superficiais”, na esperança de que, ao chegar ao mundo real, descubram tudo por si.

    Todos os indivíduos que enriqueceram ou que são realmente “bons” são bem formados na arte de ganha dinheiro. Essa ” formação” não foi adquirida em colégio ou universidade convencional. O mesmo vale para os design. A maioria aprendeu tudo sozinho, e os que fizeram cursos são totalmente amadores e não sabem nem faze uma montagem.

    Existe a história de um joven chamado Jason foi um estudante mediano, que se especializou em treinamento e consegui um emprego em uma grande empresa. Passando cinco anos, ele ganhava cerca de 40 mil dólares anuais e ia muito bem. Em oito anos, ganha 50 mil dólares anuais e conseguiu comprar uma casa. Então abriu uma empresa de treinamento e se aposentou em trêm anos – aos 30 de idade. Pelas medidas usuais de sucesso escolar, Jason era um aluno medíocre. Ninguém o imaginaria capaz de se aposenta aos 30 anos. Mas ele possuía algo que fez a diferença.

    E no meu ponto de vista .. “Diferencial e Foco” não existe nas faculdades!

    por Renato Charles — Responder
  85. É exatamente o que esses professores estão falando, você poderia ser um aluno excelente mas os seus colegas não.
    Não estou dizendo que eles são burros, mas que não se dedicaram tanto quanto você antes e durante a faculdade, o professor não pode ensinar só para você, ele deve ensinar para que todos entendam.
    Outra coisa… eu não curso faculdade ainda mas até algum tempo atraz a ideia de fazer algo relacionado a web estava na minha cabeça, mas ai começei a discutir com amigos, profissionais e comigo mesmo: Por que eu vou fazer uma faculdade sobre um assunto que eu já sei? Quero dizer, eu sei usar a ferramenta, sei fazer layouts, tudo, mas o que tenho que aprender e aperfeiçoar é a como utilizar as cores de um modo que atraia o cliente, a desenvolver ideias boas, fazer um website funcional e só com o que é necessário, quanto mais coisas inúteis você por, pior fica.
    A pessoa que está te pagando para o serviço não está NEM AI se o site é feito com tabelas ou sem, css, php, flash… ele quer uma coisa que funcione e que seje facil para as pessoas acessarem e obterem a informação que precisam.
    Veja sites como o google, tem um layout super simples que faz com que você consiga o que precisa sem complicações e com facilidade, e é isso que todos querem.

    por Artur — Responder
  86. é verdade cara, e também tem muita gente (muita não, praticamente todas as pessoas que eu li os comentarios aqui) defendem o tableless com tudo que tem, e isso da a impressão que o site feito em tabelas é um lixo, e o certo é fazer tableless. Mas ai vem a grande pergunta:

    O que difere o certo do errado?
    O que é certo?
    O que é errado?

    Por que, por que você vai ficar bem mais tempo criando um site sem tabelas para que o tempo de carregamento seja sei la, em alguns casos 2 segundos de diferença, ou até menos.
    tudo bem se for um site acessado por milhoes e milhoes de pessoas, mas um site comum, relugar, como esse… é bastante acessado mas não chega a ser um site como terra.com ou uol que muitas pessoas acessam.
    se esse site fosse feito com tabelas não faria a menor diferença.
    sei que muitos vao discordar de mim e achar que eu nao sei de nada pois defendo sites com tabelas.

    só para voces saberem: enquanto voces tao ai fazendo os sites “corretamente”, o cara que tem uma ideia boa faz o site em tabelas, pode ter muito mais clientes que voces, ganhar muito mais…. e é isso que importa, ou não?
    se voce parar para pensar você está fazendo isso com um unico objetivo:
    -> ganhar dinheiro

    para que?
    para comprar coisas novas, sair, se divertir, guardar, sei la.

    o professor que ensina os alunos da faculdade a usar tabelas pode ganhar BEM mais do que você, e ser mais bem sucedido.

    eu fico bravo pois cada vez mais eu vejo vocês crucificando o site com tabelas, mas não é fazer um site com tabelas ou sem que irá fazer voce melhor.

    por Caio — Responder
    1. Você é simplesmente um otário que nem sabe o que está falando.

      por Fernando — Responder
  87. Olá pessoal, gostei bastante do assunto e quero dar o meu palpite também.
    Estudo em uma escola do Centro Paula Souza, onde faço o curso de técnico em informática. Estou no segundo módulo e eu avaliei vários fatores até agora: Professores despreparados e boa parte dos alunos desinteressados. Pra começar, muitos alunos desistiram do curso por ter arrumado um “emprego”(o que é preocupante, uma vez que em um bom país as famílias conseguem manter os seus filhos na escola). Outra coisa é a falta de preparo dos professores que estão acostumados a ensinar de maneira errada e, por fazerem isso há anos, acham que são os melhores professores do mundo. Li em algum lugar que esse tipo de professor são pessoas que saem da faculdade e não conseguem arrumar um bom emprego e acabam indo ensinar o pouco que sabem. Alguns exemplos: Um dos meus professores que dá aula há vááários anos demorou 20 MINUTOS pra criar uma tabela com chave estrangeira no MySQL(Não, não tô mentindo! Adoraria estar mentindo). Como um professor com tanto tempo de profissão faz isso? É simplesmente vergonhoso! O pior é aquele tipo de professor que não procura se atualizar porque ensinando o que sabe recebe o salário. Outro dia estava navegando pelo tableless.com.br lá na escola(navegador padrão é aquele que não deve ser nomeado), a professora estava atrás de mim e ficou olhando. falei:Olha professora, esse site usa CSS3, por isso tô lendo em html puro. kkkk Ela fico simplesmente BOIANDO e nem falou nada. Os alunos da turma de Web Estavam reclamando que não aprenderam NADA de flash e photoshop. É claro que não aprenderam, tiveram aula com professor formado em ciência da computação e não em design. NÃO É OBRIGAÇÃO DE UM PROFESSOR FORMADO EM CC SABER PHOTOSHOP E FLASH, ele tem que saber programar! Aulas de edição de imagem, criação de animação, layout exigem professores formados em design. Acho o nivelamento algo errado! O nivelamento simplesmente não prepara de forma correta o aluno que tem dificuldades e simplesmente FODE a vida do aluno autodidata, que muitas vezes só continua no curso pelo diploma. Outra coisa que vejo é a a falta de interesse por parte da maioria dos alunos. Muitas vezes o aluno entra em um curso técnico achando que vai ficar só no msn e no orkut. Atrapalham a aula com suas brincadeiras idiotas, aí depois atrasam a grade com algo mais ou menos assim: “professora, não tô conseguindo fazer o laço de repetição PARA. Me ajuda?” AFFF vai tomar no c*! Não tem interesse pelo assunto? Fica em casa ou com a boca bem fechada pra não atrapalhar!

    Professores ruins+alunos desinteressados = mercado de TI precisando de bons profissionais.

    O que eu não aprendo no curso, aprendo com livros e com bons sites da na WEB. Continuo frequentando o curso, mas sempre faltando o máximo possível pra poder ficar em casa estudando de verdade. No fim do ano pego meu pedaço de papel(leia-se diploma).

    Abraço a todos!

    por Lucas S — Responder
  88. aai galéra muito bom mesmo essa discusaõ então cheguei a UMA CONCLUSÃO VOU ADQUERIR CONHECIMENTO NA WEB ENTRE OUTRO E FAZER O QUE MAS PRA UM FUTURO MELHOR VOU TAMBEM ADIQUERIR UM CANUDO DESCULPEM A TODOS MAS É ISSO VLW

    por rodrigo — Responder
  89. Aqui pra vocês: http://www.gizmodo.com.br/conteudo/o-que-exatamente-e-um-doutorado

    por Samuel Menezes Responder
  90. Concordo plenamente.

    2 semestres de ciencia da computação que foram para o ralo.

    So para deixar uma virgula nessa conversa, eu acho que hoje nós temos 70% mais ou menos isso, de um monte de velhos empresários, velhos lideres, velhos donos de empresas e por ai vai, quando essa velharada morrer ai os canudos já erem, não totalmente radical como estou falando, mas se uma parcela maior de jovens como nós que usam criatividade que constantemente é amaciada por videogames e coisas novas para o cerebro funcionar(se é que vocês me entendem) das nossas decadas, e também que tem sede de conhecimento por prazer e não obrigação como foi ditado a eles antigamente, acho que será possível deduzirmos um futuro diferente, e como algumas musicas populares dizem, esse bendito canudo tão solicitado pela velharada seja realmente ultilizado para fazer higiene pessoal, ou coisas do genero. Falo com um pouco de desprezo mesmo pois hoje, apos aproximadamente 2 anos de ter saido de uma empresa como essas, sou chefe de vários diplomados que quando me procuram não sabem nem o b a bá de nada para ser sincero. A faculdade tem uma grade fixa de quatro anos, isso não EXISTE em nosso mundo tecnológico, para mim não existe em nenhum, mas, principalmente no nosso mercado, juro que fui ao MEC reclamar e tentar algo que fosse razoável para nós, mas eles também são administrados e controlados por esses velhos!

    Abraços, boa sorte e sucesso a todos vocês.

    Fernando.

    por Fernando — Responder
  91. Bom, minha opinião:

    Primeiro: Todos nós sabemos que esta área muda constantemente, e muda drasticamente. Os cursos superiores NUNCA DEVERÃO estar presos à tecnologias, e sim a CONCEITOS. O CONCEITO não muda, e se mudar, ai sim, precisamos atualizar o conteúdo. A faculdade não ensina o pedreiro a sentar tijolo, e sim, a engenheiros que indicam onde vai a parede e o motivo (agora, o que é mais facil aprender? misturar massa ou saber onde levantar a parede?). Conceito, tudo conceito. Exemplo: Hoje nós utilizamos o Flash como padrão para animação na web… Mas o que fazer se a ferramenta mudar (tipo um Silverlight da vida)? Aí tudo bem, por que tu tem base e fundamento para se adaptar a qualquer nova tecnologia que existir, senão vai tudo no feeling e isso pode ser perigoso. Mas se o curso não tem como te dar a base conceitual, então é um curso ruim.

    por Luiz — Responder
  92. Olá entrei aqui neste site por acaso, porque estava pesquisando sobre pessoas que largam cursos superiores, estou largando um curso na Ufba em salvador simplesmente porque o curso é chato, tenho uma carga de problemas muito grande e este curso “arquivologia” esta aumentando a minha carga de problemas, sei que não vou a lugar algum num curso desse, apenas para ter o nivel superior??? então achei melhor largar e depois tentar um outro que faça sentido. Acho que seu caso é mais ou menos esse, vc não acha sentido em estar numa sala de aula ouvindo blá-blá-blá de professor sobre um assunto que vc já domina por ser auto-didata, então par ter o titulo superior porque não fazer para área de humanas por exemplo??? vc trabalha no que sabe e tem seu canudo.

    por rohgi Responder
  93. A solução e Faculdade a Distância, economia de $$ e de tempo.
    mudar o ensino você não vai conseguir mais ja está fazendo sua parte, eu larguei a faculdade em 2007 e por mais ruim que a mesma era, foi meu pior erro, mesmo uma faculdade ruim ele vai te ensinar alguma coisa, você vai fazer contatos novos e possívelmente novas oportunidades iram de abrir, muitas empregas vão procurar profissionais direto na faculdade e se você se destaca ira sempre ser o primeiro da lista, aprender? a vida te ensina o google te ensina um bom livro te ensina. Quer so o diploma faculdade a distância, quer ter ótimos contatos? então vai pra faculdade.

    e so lembrando quando você vira professor seu ponto de vista muda como o meu mudou.

    abraços…

    por Henrique Prates Responder
  94. **** A solução e Faculdade a Distância, economia de $$ e de tempo.
    Mudar o ensino você não vai conseguir mais já está fazendo sua parte, eu larguei a faculdade em 2007 e por pior que a mesma seja, foi meu pior erro, mesmo uma faculdade ruim ele vai te ensinar alguma coisa, você vai fazer contatos novos e possivelmente novas oportunidades iram se abrir, muitas empresas vão procurar profissionais direto na faculdade e se você se destaca ira sempre ser o primeiro da lista, aprender? A vida te ensina o google te ensina um bom livro te ensina. Quer só o diploma faculdade a distância, quer ter ótimos contatos? então vai pra faculdade.

    E só lembrando quando você virar professor seu ponto de vista muda como o meu mudou.

    Abraços…

    por Henrique Prates Responder
  95. Pingback: Cursar ou não cursar o ensino superior? » Pinceladas da Web - HTML5 Hard Coding and Bullet Proof CSS

    1. É isso mesmo meu caro, e vamo que vamo…kkkk Abraços e sorte no javascript.

      por Fernando Responder
  96. Eu já trabalhava com Web e sempre fui autodidata, mas mesmo assim eu fiz faculdade de Web Design e Design Gráfico, e apesar de não ter aprendido nada lá foi bom ter um diploma.
    Eu recomendo, pois se você quiser trabalhar em empresas sérias, com certeza vão solicitar nível superior. Mas quem não tem esse objetivo, quer ser autônomo ou qualquer coisa do tipo, então não faça.

    por Viviane — Responder
  97. São tantas variantes que devem ser analisadas para concluir algo sobre este assunto que é difícil começar. Você vê apenas uma árvore e não a floresta toda. Logo, faz-se desnecessário está discussão.

    por Reginaldo — Responder
  98. Pingback: CRI: Conselho Regional de Informática | abruno.com

  99. Postando aqui, enquanto assisto a uma das aulas online da Estácio.

    “Gestão de Processos.”

    Disciplina do curso Sistema de Informações.

    Lembra quando você pensava no colégio “ora… por que e pra que eu preciso saber QUALQUER coisa sobre Napoleão?”? Ou qualquer outro assunto que você tinha certeza absoluta que não faria qualquer diferença e que não traria qualquer benefício para sua vida?

    Pois é.

    A Estácio tem muito – MUITO – disso.

    Penso em largar… mas realmente não dá: tenho que jogar de acordo com as “regras”.

    por Mike — Responder
  100. Ola a todos.
    Li 90% dos comentarios. Curso faculdade de Biologia na UNIFESP mas so no meu ultimo ano descobri que quero mesmo trabalhar com design grafico, web design e design de games.
    Ja pensei em largar a faculdade varias vezes, mas se eu fizer isso, nao pretendo entrar em nenhuma outra.
    Pretendo terminar essa e depois estudar na Panamericana de Artes e paralelamente fazer varios outros cursos.
    Minha duvida e…. ter um diploma superior, mesmo que sem ser da area, faz alguma diferenca na hora de arranjar emprego?
    Nao sei se o problema na hora de ser contratado eh ter o superior concluido ou ter o diploma de uma graduacao na area….
    Abracos!

    por Tah — Responder
  101. Es difícil encontrar gente con conocimientos sobre este tema, pero suena como si sabes lo que estás hablando! Gracias

    por Enfermeria Responder
  102. Para a galera de cima, antes de julgar o dono do site pela escolha de abandonar a faculdade vamos “analisar” a situação do texto ele é uma pessoa que tem interesse em aprender e por conta disso acumulou todo o conhecimento que um curso superior pode resultar (faculdade é serviço, serviço é heterogêneo logo cada um sai com um resultado diferente).

    O curso em si é WebDesign (a menina que se formou na federal, assim como eu, deve saber que este não é um curso oferecido em todas as instituições !!!

    A indignação que fez o autor desistir é simplesmente a palhaçada de colocar o mesmo como nível superior (web design) é profissionalizante, técnico e tecnólogo. Por conta de não ter um nível específico basta ter conhecimento e um senso apurado para arte e programação que nunca faltará trabalho (SP tem gerente de TI sem faculdade)

    Concluindo, os que acham que a faculdade é tudo, que ela não deve ensinar tudo, então coloquem o curso que escolheram e notem a diferença de um Engenheiro para um estudante de TI e depois só depois falem algo, defender que o aluno faz a instituição e afins é protecionismo puro.

    Sérgio Carvalho
    Engenheiro de sistemas pela USP
    MBA em gestão de empresas pela Moraes Júnior
    Bacharel em ciências da computação pela UFRJ
    MBA em marketing digital pela UVA com certificação internacional pela Arlington

    ^^ e parabéns pelo texto Pedro, se não fosse formado em pública e com bolsa no MBA eu teria feito o mesmo (aprendi porra nenhuma na faculdade) apenas a comprar livros e me virar =)

    por Paulo — Responder
  103. Tah,

    mais importante que ter conhecimento é saber usar, crie um portfólio com peças e idéias, tudo que te inspira e coloque em um blog ou no dropbox. Para fazer sucesso no mundo gráfico só tem que ser criativo =)

    por Paulo — Responder
  104. Aqueles que criticam o blogueiro é os “sites por ai” é porque tem medo de estarem errados.

    Vou resumir isso de uma vez. Faculdade não serve pra nada. Só gastar seu tempo. O que se fala na faculdade você aprende em livros, internet, etc, com o conteúdo 90% mais rico e melhor. E não me venham com bla bla bla em dizer que é mentira, que na faculdade é melhor que não é. Muitos saem da faculdade não sabendo nem 10% do que foi ensinado, já que 70% do tempos das aulas é só pregação ideológica e conversa jogada fora.

    Se quiser ser um empregado, ser um assalariado, tenha um canudo, pois vão exigir.

    Senão, monte uma empresa, seja autônomo, e faça dinheiro.

    Se estou mentindo, não discutam comigo, conversem com esses caras sem diplomas aqui, e todos são ricos ein:

    http://forum.outerspace.terra.com.br/index.php?threads/20-milion%C3%A1rios-sem-faculdade.20155/

    Até pedreiro hoje ganha mais que médico e engenheiro.

    Falei, está falado, e não adianta esperniar.

    Fuiiiii.

    por Fazer o que ne — Responder
  105. Boa Noite, Venho até aqui pois me interessei pelo título da matéria publicada.
    Estou entrando no meu 4º ano de ciência da computação e pensando seriamente em concluir o ano letivo que vai entrar(2015), porém não realmente sinto que não vai me fazer ser melhor ou pior eu pegar o diploma na mão, estou finalizando minha faculdade apenas para satisfazer os desejos da minha mãe de não ter que se explicar com os familiares . Pois estudo java sozinho a muito tempo e o conhecimento obtido é muito maior do que o que consegui na faculdade, que aborda muitos assuntos. (Teoria da computação,Redes,eletrônica digital,engenharia de hardware e assim vai) acredito que focar em 1 assunto você se torna melhor nele , por isso não tenho o grande sonho de no final eu pegar ou não o diploma porque só vou satisfazer o sonho da minha mãe.
    Diplomas,graduação,pós,doutorado,mestrado não significa que você vai ser melhor ou pior que outra pessoa, é só uma forma da Sociedade saber o que você ja fez, coisa que eu desprezo é ter que mostrar uma papel pra todos pensarem melhor da minha pessoa.

    por Bruno Alves Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>